TODA LUZ QUE NÃO PODEMOS VER E AS COINCIDÊNCIAS DA VIDA


❤Este livro, mais do que o ganhador do prêmio Pulitzer, é uma história sobre a vida, sobre as escolhas, sobre fé e coragem. É um relato de uma época difícil, de muita privação, mas também de muita humanidade.
Parece até contraditório dizer isso, vez que o enredo se desenlaça durante a 2ª Guerra Mundial, porém acredito que são nos momentos mais complicados, nas situações mais desfavoráveis, que o real caráter de cada indivíduo é revelado.
Afinal, correndo risco de morte, de grandes e irrevogáveis perdas, vive-se ao extremo, no limite, e assim o melhor – ou pior, de nós é revelado.

Aqui, Werner e Marie-Laure são dois jovens que levam vidas totalmente distintas. Werner é um jovem alemão órfão, que cresceu tendo por companhia sua irmã e o rádio. Quando já com idade suficiente, é enviado para ser treinado como soldado e assim, tomar parte de uma guerra que até então era distante de seu mundo.
Marie-Laure é uma garota francesa cega, que só tem por companhia seu pai e seus sonhos. É inteligente e esforçada, e vive em Paris. Seu pai, devido às agruras da guerra, funcionário do Museu de História Natural, se vê forçado a deixar a cidade, e assim Marie-Laure encontra-se no desconhecido, vivendo na linda cidade murada de Saint-Malo.
Suas histórias são contadas em capítulos intercalados, o que aumenta o suspense e nos faz torcer, sofrer e chorar com cada um deles.
A forma como suas vidas finalmente se cruzam, justifica a trajetória de cada um até ali. Mostra que mesmo nos piores momentos de nossas vidas, estamos sendo preparados para algo que está por vir.
Às vezes, não temos noção disso até que precisemos usar aquele conhecimento adquirido por estudo, ou por muita dor. Outras, sequer nos damos conta de que fomos preparados para aquele momento. De qualquer forma, como em uma estrada longa e cheia de percalços, alguns atalhos, riachos e gramas fofas foram separados para nós.
Não vou entrar muito na história do livro, pois é surpreendente, bem escrita e emocionante, e nada do que eu falasse aqui seria mais incrível do que as próprias palavras que compõem esta linda história, do escritor Anthony Doerr.
No entanto, histórias como essa – ainda que fictícias, nos mostram que sim, tudo tem um propósito. Nosso caminho pode não estar traçado por nós, mas algumas rotas estão, e são elas que definem quem somos. Se vamos segui-las de coração aberto, ou nos fechar para as possibilidades.
“Toda Luz Que Não Podemos Ver” é a literatura em sua excelência, retratando uma época, empolgando pela escrita profunda, mas de fácil leitura, fazendo-nos refletir. É a mistura de ficção e realidade que nos faz agradecer por estar vivos.❤

COMENTE COM O FACEBOOK

Tecnologia do Blogger.